Home / Segurança da Informação, Cibersegurança e Forense / Três pilares para se conseguir uma estratégia de segurança cibernética eficaz

Três pilares para se conseguir uma estratégia de segurança cibernética eficaz

A inovação tecnológica – a evolução contínua da computação em nuvem, o rápido aumento na Internet das Coisas (IoT) e o crescimento da Inteligência Artificial (IA) – gerou um grande aumento no tráfego de dados. Cada novo dispositivo, não apenas direciona o tráfego, mas também expande drasticamente a superfície de ataque à rede – aumentando a oportunidade dos cibercriminosos de aproveitar métodos sofisticados para explorar ainda mais possíveis brechas.

Em resposta ao cenário de ameaças à segurança cibernética em rápida evolução, as regulamentações em todo o mundo estão aumentando a pressão sobre as organizações para criarem uma estratégia de segurança da informação para protegerem os dados confidenciais de seus clientes.

Gestores de Segurança da informação e futuros especialistas precisam entender bem o negócio que atuam e de seus clientes, desde as leis e regulamentos que estão submetidos até as culturas organizacionais. Essa educação ou reeducação, começando dos líderes e passando para o resto da
empresa, precisa existir para que a segurança da informação seja uma verdade corporativa – praticada e aceita por todos na empresa – e um diferencial competitivo – percebido por todos os demais stakeholders e comunidade.

Como uma organização pode minimizar seus riscos de segurança? É mais do que apenas criptografia e firewalls. Uma estratégia de segurança da informação abrangente é vital para uma defesa eficaz. Seguindo esses três aspectos principais para alcançar a confidencialidade, integridade e disponibilidade de dados em sua rede, você protegerá seus dados, seus clientes e sua empresa.

Assista ao webinar  “Inteligência Artificial e IoT – Os impactos na Segurança da Informação”, com Alex Galho, CIO Vivest, e  Jeferson D’Addario, CEO do Grupo DARYUS, CBCP, ISO 27001 and 22301 Lead Auditor.

Pilares de uma estratégia de segurança

1º Pilar: Confidencialidade

Quando falamos sobre a confidencialidade das informações, estamos falando sobre como proteger as informações de serem expostas a terceiros não autorizados, devido a uma violação de dados ou ameaça interna. Ninguém quer lidar com as consequências de uma violação de dados, e é por isso que você deve tomar medidas importantes para implementar a segurança de documentos, estabelecer controles de segurança para arquivos confidenciais e estabelecer políticas claras de segurança de informações em relação aos dispositivos.

A confidencialidade cobre os aspectos de controles de acesso e medidas que protegem suas informações contra o uso indevido por qualquer acesso não autorizado. A maneira ideal de manter seus dados confidenciais e evitar uma violação de dados é implementar medidas de segurança.

Cada informação que uma empresa possui tem valor, especialmente no mundo de hoje. Quer se trate de dados financeiros, números de cartão de crédito, segredos comerciais ou documentos legais, tudo requer a devida confidencialidade. A falha em manter a confidencialidade significa que alguém que não deveria, conseguiu obter acesso às informações privadas. Por meio de um comportamento intencional ou acidental, uma falha na confidencialidade pode causar uma devastação séria.

Controles recomendados: uso de senhas, segregação da informação e acesso, gestão de identidade, usuários nominais, monitoramentos: de comportamento do usuário, log, acessos e de pastas ou informações sensíveis e/ou privadas.

2º Pilar: Integridade

No mundo da segurança da informação, integridade se refere à garantia de que os dados não foram adulterados da origem ao destino. Os controles de segurança com foco na integridade são projetados para evitar que os dados sejam modificados ou usados ​​indevidamente por terceiros não autorizados.

A integridade envolve a manutenção da consistência e confiabilidade dos dados ao longo de todo o seu ciclo de vida. Os dados não devem ser alterados em trânsito e medidas de precaução devem ser tomadas para garantir que os dados não possam ser alterados por pessoas não autorizadas.

Por exemplo, em uma violação de dados que compromete a integridade, um cibercriminoso pode apreender os dados e modificá-los antes de enviá-los ao destinatário pretendido.

Controles recomendados: validação, supervisão, uso de termos corretos, códigos de verificação, dígitos verificadores, monitoramento: de alterações ou tentativas de autorização, logs de alteração.

3º Pilar: Disponibilidade

Disponibilidade de dados significa que as informações estão acessíveis a usuários autorizados. Fornece a garantia de que seu sistema e dados podem ser acessados ​​por usuários autenticados sempre que necessário. Semelhante à confidencialidade e integridade, a disponibilidade também tem grande valor.

A disponibilidade está normalmente associada à confiabilidade e ao tempo de atividade do sistema, que pode ser afetado por problemas não maliciosos, como falhas de hardware, tempo de inatividade não programado de software e erro humano, ou problemas maliciosos como ataques cibernéticos e ameaças internas.

Se a rede cair inesperadamente, os usuários não poderão acessar dados e aplicativos essenciais. As políticas de segurança da informação e os controles de segurança tratam das preocupações com a disponibilidade, colocando vários backups e redundâncias para garantir o tempo de atividade contínuo e a continuidade dos negócios.

As medidas de segurança da informação para mitigar ameaças à disponibilidade de dados incluem: backups, plano de recuperação de desastre, redundância e monitoramento adequado.

Simplificando os três pilares para uma estratégia de segurança da informação eficaz: a confidencialidade limita o acesso aos dados, a integridade garante que seus dados não foram adulterados e a disponibilidade garante que estejam acessíveis para quem precisa. Estratégia de segurança minimiza os riscos de segurança cibernética para sua organização.

Conheça nosso curso de MBA e torne-se um especialista altamente qualificado.

MBA GESTÃO E TECNOLOGIA EM SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Sobre Cristian Souza

mm
Consultor de cibersegurança, professor do IDESP e palestrante. Tem experiência nas áreas de segurança da informação, visão computacional e inteligência artificial.

Confira tambem

Como o Zero Trust pode ajudar na segurança de dados das empresas 

O Zero Trust é um modelo de segurança no qual é estabelecido um criterioso processo …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.