Home / Artigo / Continuidade de Negócios / Ameaça de bomba na Paulista X Continuidade de Negócios
Ameaça de bomba na Paulista e sua relação com um plano de negócios

Ameaça de bomba na Paulista X Continuidade de Negócios

 

Ameaça de bomba na Paulista X Continuidade de Negócios

Logo cedo nesta segunda, 05 de Outubro, a Avenida Paulista ficou interditada por conta de uma mochila abandonada em um ponto de táxi na Rua Leôncio de Carvalho. Aparentemente ele continha algo suspeito, e o esquadrão especial antibomba da Policia foi acionado. E a ameaça de bomba na Paulista certamente causou uma grande repercussão.

“A mochila suspeita, com fios e um relógio, fez com que o esquadrão antibombas do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da Polícia Militar fosse acionado. Depois de análise feita com um robô e um raio-x, verificou-se que havia um cilindro de gás com 5 quilos, com potencial de explodir. “O gás saia lentamente. O perigo era uma pessoa no ponto de táxi acender um cigarro, se queimar ou entrar em óbito”, disse o major Iron Sérgio Ferreira da Silva, do Gate.”
, segundo o G1 notícias.

Ameaça de bomba na Paulista X Continuidade de Negócios

A Paulista ficou totalmente interditada e vazia com um transito daqueles que nenhum paulista gosta na segunda de manhã. Eu mesmo fiquei muito tempo no transito, pois infelizmente já estava de carro na região e acredite, ninguém esperava uma ameaça de bomba na Paulista.

Um bom Plano de Continuidade de Negócios e a relação com a ameaça de bomba na Paulista

O que este tipo de situação importa para as empresas e seus acionistas?

Primeiramente, é um cenário totalmente factível de acontecer em grandes centros comerciais e de negócios, com muitas pessoas e empresas.

A possibilidade de alguém esquecer um pacote, mochila ou caixa é muito grande. Alguns anos atrás uma situação semelhante com a ameaça de bomba na Paulista  ocorreu próximo a Rua da Consolação.

Em Avaliações de Riscos precisa-se considerar a Probabilidade deste tipo de ameaça nestes locais. Porém, ter um Plano de Continuidade Operacional (PCO) para todas as suas áreas de negócios que estão na região é PRUDENTE e ADEQUADO.

O que devo ter neste plano?

Primeiro, quais processos de negócios precisam ser realocados em outro local fisico.

Segundo, quais pessoas precisam ir para este local

Terceiro, quanto tempo sua empresa suporta com estes processos e pessoas em contingencia.

Antes disso, faça uma Análise de Impactos no Negócio, para identificar quais os processos mais impactantes para o negócio, quanto tempo cada um pode ficar interrompido, e quais os tipos de impactos que ele causaria para o negócio, ex.: Vendas pode ficar até 2 horas parada. Após isso, causa impacta de Imagem, Financeiro, Legal e Operacional.

Note que para cada tipo de negócio, temos tempos diferentes e impactos diferentes. Por isso, é melhor fazer o da sua empresa, e não se balizar.

Recomendo que um Plano de Gerenciamento de Crise (PGC) seja criado e mantido atualizado. Imagine uma empresa próxima que precisou ficar a manhã inteira com todos os seus funcionários do lado de fora, sem saber o que fazer? Para onde ir? Para quem ligar? O que falar para os clientes que estavam ligando? Se poderiam voltar e entrar no prédio mais tarde, assim como aconteceu com a ameaça de bomba na Paulista?

E SE A BOMBA FOSSE POTENTE E TIVESSE SITO DETONADA?

SUA EMPRESA ESTA PREPARADA? SEUS EXECUTIVOS? SUAS EQUIPES? QUEM FAZ O QUE? QUANDO? E COMO?

GERENCIAR RISCOS É ESTAR PREPARADO!

paulista-transito

Não é questão de ser paranóico, mas estar numa região movimentada, com metrô, e no coração da cidade tem suas vantangens em qualquer região. É aqui que as coisas acontecem! Mas, toda empresa deve estar preparada para situações adversas como esta. Ter um local indisponibilizado não é tão longe da realidade assim. Vários tipos de ameaças contribuem para isto, como por exemplo:
– Manifestações
– Greves
– Transito
– Ameaça de bomba
– Sequestros e crimes
– Roubo a mão armada
– Explosões nas vias ou no metrô.
– Incendios

Estas são algumas das mais conhecidas e pertinentes ao estudo.

Minimamente as empresas devem estar preparadas para situações de Emergencia, Crises ou Desastres, mesmo não tendo obrigatoriedade do governo em relação a isto, ou até mesmo exigencia do corpo de bombeiros.

Cabe aos administradores e gestores investir em Planos de Continuidade de Negócios, e que contemplem além da TI – Tecnologia da Informação.

Hoje há soluções tecnológicas que possibilitam grande parte da prestação de serviços com mobilidade, via smartphone, tablets e trabalho em casa. E empresas precisam identificar riscos, monitorar, criar meios de alertas e criar seus planos de continuidade.

Que bom que não explodiu nada e nossa equipe do GATE é muito competente!

Ficam as dicas e conselhos e mesmo em tempos de crise e situações como a ameaça de bomba na Paulista , não reduza investimentos em proteger SEU PATRIMONIO E VIDAS!

CLIQUE AQUI e confira muitos outros assuntos e não esqueça de deixar seu comentário!

Sobre Jeferson D'Addario - CBCP, MBCI, CRISC

mm
Consultor sênior há mais de vinte anos em TI, gestão de riscos e continuidade de negócios, ganhador do prêmio SECMASTER 2006 na categoria “Melhor Contribuição para o Desenvolvimento de Mercado”. Possui mais de 35 projetos de Continuidade de Negócios para empresas líderes no Brasil e Exterior nos últimos dez anos. Certificado como CBCP pelo DRII-USA, MBCI pelo BCI-UK, CRISC pela ISACA, ISO 27001 lead auditor (BSI). Formação em Economia e TI. Foi o responsável por trazer e desenvolver os primeiros cursos de continuidade de negócios oficiais do DRII – Disaster Recovery Institute International para o Brasil em 2005. Desde 2010 é instrutor oficial do DRII e representante executivo para o Brasil. É Membro da ISACA-SP, sendo colaborador na tradução do COBIT 4.1. Possui ampla experiência em Gestão de TIC (ITIL e ISO 20.000) e Govenança de TIC (COBIT, ISO 38500), tendo sido gerente e diretor de TI em empresas nacionais, e participado de projetos de implementação e certificação. Criador, coordenador e professor da Pós-graduação em GTSI - Gestão e Tecnologia em Segurança da Informação, curso DARYUS aplicado na Faculdade Impacta Tecnologia (FIT) – SP/SP, desde 2003, atualmente na turma 15. É sócio-diretor e fundador da DARYUS Consultoria e Treinamento, e atualmente CEO do Grupo DARYUS. Possui ampla experiência em gestão empresarial de negócios, pessoas, educação, gestão de crises, comunicação empresarial, relacionamento executivo e gestão financeira, apoiando executivos de grandes empresas no Brasil em projetos de consultoria. Palestrante, articulista e colaborador em eventos nacionais e internacionais relacionados a GRC, TI, Continuidade e Gestão Empresarial. Foi reconhecido pela Infragard – Califórnia em 2010 pela contribuição na área de segurança da informação para o Brasil. Já lecionou anteriormente para IPEN – Instituto de Pesquisas Nucleares – USP – SP e Instituto Trevisan – SP.

Confira tambem

GRC 2020: você está enxergando? DEV-SEC_GOV_OPS

Venho estudando Marketing Digital, Growht Hacking, Neurociência, Blockchain, IA, RPA faz alguns anos (tudo fora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *